sábado, julho 16, 2005

:o)


ontem, após 104 dias de "exclusividade", ganhei coragem e deixei o meu filhote, por umas horinhas, com a minha mãe...

fui, com o pai-vagem, com a mana e com uns amigos ao concerto dos Xutos em Monsanto...

foi MUITO bom...o concerto foi excelente e aquela sensação de voltar a ser "apenas" mais uma miúda a curtir a noite foi simplesmente magnífica!

não stressei, não me preocupei, não chorei...gritei, cantei e sorri...muito! porque a minha vida é o meu filho mas é também, continua a ser, muito mais...

estou feliz! principalmente por ter escolhido os xutos para me ajudarem a romper a teia que me "aprisionava" ao meu filho e não me deixava viver para além dele (o que era muito bom, mas...como dizem os xutos: eu quero mais, eu quero muito mais!!)...

filhote: amo-te muito...hoje mais ainda que ontem...sempre mais! :o))

19 comentários:

Anónimo disse...

Valente!!

Mischa.

borboleta disse...

muito boa escolha!
:)
beijinhos

prima_rita disse...

Pois nós armámo-nos em pais modernos e tentámos ir com o Vasquinho. Aos primeiros acordes da primeira música (que ainda por cima não foi de Xutos) entendemos que mesmo ao longe o barulho era demais, mesmo que ele não se estivesse a queixar! E assim voltámos para o carro com uma multidão a andar em sentido contrário ao nosso e a olhar para nós como se fossemos de outro planeta. Queremos uma baby-sitter na nossa vida!
Ainda bem que te divertiste. Esses pequenos momentos de mãe sem filho também são muito importantes. E o bom que é regressar a casa!!!

TrêsGatosMiaus disse...

Boa...
Assim nascem as relações saudaveis entre pais e filhos.

Beijocas

Caterina disse...

Que bom que te divertis-te. É preciso coragem para confiar o nosso tesouro a outros, mas também é necessário.
Parabéns e beijinhos

Costinhas disse...

E cresceste mais um bocadinho como mãe... é uma difícil lição essa de deixar os nossos tesouros com outros enquanto são assim tão bebés!

Beijinhos
Sandrs

ni disse...

Ai qu'inveeeeeeeeeeeeeeeeja!
;o)
Beijos e abraços

moika disse...

E não foi bom?

:D

... disse...

Quem me dera...ser mais uma miúda a curtir a noite :)

Beijinhos
mocas

... disse...

....acho que fizeste muitíssimo bem!

LP disse...

Boa!

Beijinhos grandes

Cristina Venturini disse...

é mesmo preciso ter coragem.. eu já fiquei uma noite sem ele.. uma noite em que acrodava quase de hora a hora por estranhar tento a sua ausencia..
Boa escolha a de xutos..sabes que os xutos tiveram aki em moura.. no hotel onde estou a estagiar!! São muito porreiros.. mas completamente "xalados"

Xana disse...

Quando a I. tinha à volta de 3 meses deixei de ir a um concerto a que adorava ter ido, pq ela não bebia do biberon (recusava-se!).

Hoje provavelmente faria o mesmo, mas que me custou, custou!!

(Foi um concerto que não deve voltar a acontecer :( )

AnaBond disse...

Eu acho que fizeste muitíssimo bem... não é por isso que ele vai gostar menos de ti ou vice versa... muito pelo contrário.

(era para ter ido, mas não estava com capacidade física para tal... bah)

Cláudia disse...

Sabe tão bem quando vamos conseguindo arranjar um tempinho para nós. E não é por isso que gostamos menos deles... ;o)
Beijinhos mimados e que esta tenha sido a primeira de muitas aventuras assim (e os avós agradecem...).

Raquel Alabaça disse...

Caramba! Julguei que tinha perdido o teu blog. Não me conheces, mas eu acompanhei o teu blog no início, entretanto fiquei de baixa por gravidez de risco e o link para o blog ficou no traballho. Agora descobri novamente o teu blog através do blog da Cris "O meu tesouro". Fico contente por saber que engravidaste e aliás já nasceu um lindo rapazola.
Parabéns e continuação de muitas felicidades.

_rutHe_ disse...

Também sou uma fã incondicional dos Xutos e acho que não poderías ter feito melhor escolha para te soltares um pouquito do posto de mamã galinha... :)
Vês como correu bem?

Beijinhosss

Isabel

a mãe dos miúdos disse...

sabe bem, sim senhora. E faz bem. A todos.

beijos e parabéns pela escolha

beijos
Sónia

Azenhas disse...

Precisamos de ter tempo para nós. Até parece que gostamos mais de estar com eles depois, não é?