domingo, junho 07, 2009

e tu, foste votar?

20 comentários:

Petra&Ricardo disse...

Eu já votei ;)

life style disse...

Eu fui! Também adoro votar, nem que seja em branco, mas desta vez até nem foi.

Oficinas RANHA disse...

Eu também adoro votar. Sinto sempre que estou a fazer um pouco da minha parte e nem me imagino a não votar.
... é o país que temos...

Convido-te a apareceres no nosso cantinho arRanha no Trapo.
Ana Cristina

Rita disse...

Fomos os 4, tá claro! Também adoro, também me emociono e fico furibunda com a abstenção!!

carla disse...

Eu votei!

Ana Paula disse...

Claro que fui!

flores disse...

Tal e qual! E levei o mais velho, para lhe ir exlicando o q é e a importância e solenidade do momento.

Lara disse...

Eu votei!
Pertinho de casa e sem filas! :)

Márcia Carvalho disse...

Fui!

eu disse...

Somos duas!
Adoro ir votar, fazer a cruzinha, dobrar o papel e deitá-lo na urna (só não gosto desta palvra) e no fim bater, como que a fazer com que o dito papel entre mesmo! :D
Bjkas

mother_24 disse...

Eu não e tou-me pouco marimbado para as eleições!

jocas

Anónimo disse...

Ora bem: Eu não fui votar. Sou apolítica.
(diz assim o priberam:apolítico
1. Que é estranho à política.
2. Que não professa política partidária.)
Não prefiro que decidam por mim. Eu decido por mim e essa decisão passa por não votar. Discordo totalmente da forma como a sociedade está organizada e no meu entender os partidos não fazem sentido. Penso q.b. no assunto e não me sinto insatisfeita com a forma como me organizo e sobrevivo e naquilo que posso sou independente das organizações estatais, portanto muito menos ponho a cabeça na areia. Infelizmente todos os meses o estado fica com parte do meu ordenado mas, pelo contrário não me sinto minimamente em dívida para com o Estado. Utilizo o sistema de saúde e de educação privados mas pago todos os impostos e mais alguns que me pedem. Eu não quero chatices com o Estado. O Estado que não me chateie a mim.
Não fico em casa a olhar para a televisão porque não vejo televisão e muito menos a comentar que todos os políticos são feios, porcos e maus e não fazem nada por este país, porque não me interessa o aspecto físico e o grau de higiene dos políticos. Não me interessa a política em geral. Vivo neste sistema democrático porque é o que já cá vigorava quando cheguei. Faço a minha vidinha. Deixem-me em paz com moralismos e deveres.
Fico orgulhosa pelos nossos antepassados que lutaram pelo direito ao voto... obviamente que acho muito bem que quem quer, possa votar livremente. Fica então intrínseco que quem não quer também pode não votar, pois claro. E pelos vistos somos cada vez mais.
Se querem fazer juízos, talvez seja o de que este sistema organizacional da sociedade é chão que já deu uvas.

Luisa disse...

Sou mais uma das que se emociona!
E lá fui ontem com o filhote pela mão para que ele soubesse o que é e começasse a perceber a importância do acto. Tal como os meus pais fizeram comigo. A abstenção tira-me do sério!

barbarayu disse...

somos duas!

beijocas

Maggie disse...

SIM!!! Concordo, que mania tem este povo de criticar mas quando lhes toca fazer alguma coisa... tá quieto! E diga-se de passagem, dá algum trabalho ir votar??? Eu das ultimas vezes votei em branco (como forma de protesto)mas cheguei à conclusão que mesmo assim só estava a ajudar os grandes partidos, então desta vez votei num partido dos pequeninos, quanto mais partidos estiverem lá melhor, assim pelo menos fica a ilusão de que estamos em democracia e que é a opinião do povo que comanda este país ;O)

Jokinhas doces

Dijambura disse...

– Até final da década de 60, as mulheres só podiam votar quando fossem chefes de família e possuíssem curso médio ou superior.

– Em 1968 a lei estabeleceu a igualdade de voto para a Assembleia Nacional de todos os cidadãos que soubessem ler e escrever. O facto de existir uma elevada percentagem de analfabetismo em Portugal, que atingia sobretudo as mulheres, determinava que, em 1973, apenas houvesse 24% dos eleitores recenseados.

– As mulheres apenas podiam votar para as Juntas de Freguesia no caso de serem chefes de família (se fossem viúvas, por exemplo), tendo de apresentar atestado de idoneidade moral.

Tb eu me emociono quando voto!

Anónimo disse...

O voto em branco é uma forma de participação que indica o descontentamento e o desinteresse face às organizações politicas... já a abstenção revela conformismo e aceitação...

InêsN disse...

concordo totalmente com o último comentário.

Mary disse...

E fazes muito bem! Eu também vou sempre votar, nem que seja em branco. Concordo contigo.
Bjs

Anónimo disse...

I haνe rеad ѕο many artіcles abοut the bloggeг lοvers howeνеr thіs ρaгagrаρh is
genuinely a nіce artісle, κeеρ it uρ.


Feel freе to viѕit my web pаge :: payday loans