terça-feira, novembro 29, 2005

visita ao centro de emprego...

fui convocada para estar esta manhã no Centro de Emprego da minha área...já sabia que a coisa não ia dar em nada e fui de ânimo leve, até porque grávida de 5 meses ninguém me ia arranjar trabalho...

quando lá cheguei percebi que seria uma sessão colectiva para licenciados e quando vi os gatafunhos no quadro percebi que não passava de um pro forma e nada mais...

conclusões a que cheguei:

- há muitos professores no desemprego, a maior parte dos quais ainda à espera da milagrosa colocação;

- estas sessões colectivas só existem porque a comunidade europeia, que financia a maior parte (a totalidade?!) dos programas, assim o exige;

- fomos chamados unicamente porque aos centros de emprego é exigido que cada desempregado tenha um "plano pessoal de emprego";

- aquilo não serve para nada;

- quem quiser tem mil e uma maneiras para se manter no desemprego e quem quer ser integrado tem também mil e uma probabilidades de se manter desempregado...

sendo que eu já trabalhei em parceria com Centros de Emprego afim de conseguir a colocação de muitos dos meus utentes, sei que a maior parte do trabalho e das convocatórias são apenas uma questão de burocracia...

e a taxa de desemprego aumenta de dia para dia, entre outros, na população jovem e qualificada! :o(

15 comentários:

Anónimo disse...

tens toda a razão!!!

carla disse...

É o país que temos....

Beijocas

Lua Encantada disse...

E na maior parte dos casos, quem trabalha nestes centros, e em especial nos institutos de emprego e formação profissoional, é que deveria estar no desemprego. Dando, assim, lugar a pessoas que realmente querem e gostam de trabalhar (e precisam!)!!

Mas este é o país que temos... infelizmente...

Ana disse...

Ainda a minha mãe com 54 anos tem medo que a chamem para trabalhar :)
Farto-me de rir com ela.
Pode ser que isto agora dê a volta e comecem a empregar a malta nova licenciada.
Agora só um bocadinho que vou bater com a cabeça na parede e acordar :)
Beijocas

Mãe Babada disse...

Como eu te entendo.

Fiquei desempregada no dia 9/02/2004, pq no IAPMEI proibiram todas as renovações. Do meu centro de emprego só fui chamada 3 vezes já grávida, desde então até hoje nunca mais me chamaram para nada. Terminei este mês de receber o subsidio, e felizmente começo já a trabalhar dia 2/12, pois às minhas custas consegui um emprego, mesmo a tempo de não ficar desamparada.

Não compreendo ....sinceramente não compreendo....

Se não formos nós a lutar por um lugar ao sol sozinhas, não há centro de emprego que os ajude!

Beijos

dia-a-dia disse...

Muito me contas, cara Inês, muito me contas! Não podiam ser mais económicos na pouca vergonha?!

:(((

... disse...

Eu que o diga...licenciada, nunca tive um emprego certo. Sempre contratos precários, trabalhos temporários como tarefeira e avenças...enfim...tb fui a algumas dessas sessões no C. de Emprego. Se não aparecemos, tiram a nossa inscrição e deixamos de contar para a estatística dos desempregados. Ao princípio ainda aparecia por lá...depois desisti. Todos os trabalhos que tive foram conseguidos por mim...

Susana Vasconcelos disse...

É assim que anda o nosso país.. uma vergonha.
Beijocas,
Susana+Mateus

Maria Zezinha disse...

ola Inês, o Vitor tb foi convocado para uma sessão dessas no centro de emprego cá do sítio... bom assim já sabemos o que o espera!!!
Ai "ganda" país onde vivemos... vá lá uma mãe sacrificar-se para ter um filho arquitecto e um quase engenheiro... desempregados!!! Enfim... como a Julia Pinheiro diz: nós somos daqueles que enganamos a tristeza com uma gargalhada, não é prima? Um beijo mto grande da famelga do alentejo

Mar disse...

Deixa lá,Inês! Conheço doutorados inscritos no centro de emprego a serem chamados para cursos de formação profissional! E ainda ogoverno diz que temos que investir em formação... Não sei para quê, visto que boa parte dos licenciados que conheço ou não tem emprego ou é bolseiro ou tem contratos precários! Espero que a coisa melhore para os nossos filhos!

Anónimo disse...

Infelizmente são estas as condições que têmos. Também fikei 5 meses desempregada até encontrar o trabalho que tenho agora. Não é muito bom, mas é melhor que nada. Tento pensar nos países, pessoas e especialmente crianças que estão piores que nós. Esses sim, são heróis para mim. Quando sinto que estou a queixar-me demais penso neles e peço a Deus que de alguma maneira os proteja e os console! Vamos deixar essa onda de negativismo e vamos ser felizes, mesmo com pouco seremos felizes!!!Pois a felicidade, aquela que é verdadeira vem de dentro de nós e não do que se passa ao nosso redor!! Beijinhos para todas que fazem do vosso lar um pedacinho do céu!!!e Bom Feriado!!!

Carina disse...

Estou desempregada desde Janeiro, altura em que descobri estar grávida. Entreguei do papeis IEFP em Março e nunca me chamaram. Agora como ainda estou com o subs. maternidade até dia 9 de Janeiro, o subs desemprego encontra-se suspenso. Vou ter de ir lá novamente activar a minha inscrição. Ficarei assim cerca de mais 6 meses em casa e até podem dizem que estou a "roubar" subs a alguém pq podia ir trabalhar e não vou, mas de facto, o meu filho está primeiro que 3ºs.

Beijos

Lurdes Silva disse...

Oi,
Também eu fui chamada na semana passada para efectuar o meu "Plano Pessoal de Emprego"_ reunião em tudo semelhante aos "AA", não? "Olá eu sou a Lurdes, tenho 30 anos, blá, blá, blá..."_ a verdade é q recebi um telegrama ontem, e começo nesta 6ª um Curso de "Web Designer". Acho que sim, devo ter muito jeito, afinal trato as tecnologias por tu...Mas, estamos sempre a aprender, certo?
Beijos

sonia disse...

realmente o sistema funciona mal. quando acabei o curso tambem me inscrevi no centro de emprego ou sera desemprego? a certo dia chamaram-me nao sei bem para que. la fui... cheguei so estavam pessoas sem escolaridade obrigatoria e tentavam que voltassem a estudar. perguntei o que e que estava ali a fazer e percebi das tais meras formalidades. fui0me embora! que tristeza! mas acredito que ainda funcione. o meu pai por exemplo quando quer empregar alguem mesmo que seja temporario faz sempre via centro de emprego.
nao sabia que estavas nessa luta! o que e que aconteceu? nao eras assistente social?
tudo de bom e forca ai! eu arranjei emprego por duas vezes estando gravida, embora esteja noutro pais onde as coisas funcionam de maneira diferente! haja esperanca!
jinhos

AnaBond disse...

enfim... palavras para quê...