segunda-feira, fevereiro 18, 2008

da ignorância


quando ainda há pessoas, a trabalhar na área social, que acham que por um seropositivo estar a fazer medicação anti-retroviral é menos "contagioso"...eu só me pergunto em que mundo vivemos!

(e quando descubro que há instituições supostamente sociais a discriminar os seropositivos e portadores de hepatite c, percebo que estou a ter um dia mesmo muito mau...)

(não imaginava que as coisas ainda estivessem neste patamar...)

10 comentários:

MC disse...

mas estão, acredita.

já vi e ouvi cada coisa nesta minha (ainda mais ou menos curta) vidinha.

relativamente à homossexualidade então, já ouvi coisas de arrepiar

TorreDaVila disse...

infelizmente... estão sim...
Pior!! nem parece haver sinais de mudanças... :(

Mãe Frenética disse...

A ignorancia que ainda há neste país...

maedoskiduxos disse...

Estamos atrasados em tanta coisa ainda...principalmente na mentalidade e na informção.

nana disse...

é um conforto saber que existem pessoas como tu a tentar "refazer" o patamar...


xX

Nostálgica disse...

É triste ouvir ainda afirmações destas.
um beijinho.

Tataruga disse...

Olá
Vi no bloglines que costumavas passar la por casa, embora nunca tivesses comentado.
Tive que privatizar por motivos laborais, se quiseres continuar a visitar-me pede um convite para tatarugo2004@gmail.com
Beijinhos

Marília disse...

eu talvez n tenha percebido bem a primeira parte, mas de facto a medicação anti-retroviral diminui a carga viral do indivíduo, diminuindo o risco de contágio (nomeadamente, no caso das grávidas seropositivas que desta forma podem evitar a transmissão ao bebé)... em relação ao resto do post, a tristeza é também muita por estes lados. estamos ainda muito longe do ideal :(
Um beijinho

Baguigolas disse...

ai caramba, que tb eu achava q não!

Pasma é o que estou, inst sociais?

ana disse...

nem imaginas a discriminação que passei (e ainda passo) por ter sido irmã de um seropositivo, que também teve hepatite B.

Há pessoas (que felizmente) ainda não me apertam a mão.


Isto é mesmo verdade! É o país e as pessoas que temos.