terça-feira, dezembro 09, 2008

pergunto-me demasiadas vezes:

14 comentários:

Sofia disse...

E a ti o que te apetece hoje?

Filipa disse...

Ás vezes é preciso...

Luz de Estrelas disse...

Engraçado, estive a ler esse post hoje... Amamo-los tanto, mas às vezes batem as saudades de nós mesmas. Auto-saudades. LOL. A mim bastava-me uma horinha por dia. Sem estar a trabalhar, sem estar a preocupar-me, sem estar a correr. Nem é pedir muito.

Mae Frenética disse...

E achas mau?
Eu ca prefiro isso a ser uma mulher a ansiar a minha vida frenética...

Mae Frenética disse...

Mas percebo-te. Tão bem.

Carla disse...

Como te compreendo...
Beijinho

mother_24 disse...

ya... a gaja tem razão... eu respondo como respondi no post dela...

é a ideia que implementaram que somos super mulheres... pena só mudarmos os habitos aquando dum divórcio, talvez deveressemos mudar o rumo á história o quanto antes, não?

pois...

jocas

Dijambura disse...

Como entendo...

Cressélia disse...

É, entendo muito bem. Toda a medalha tem reverso, até a felicidade.

Sónia disse...

O comentário que deixei nesse post:

E muitas sonham com companhia, e depois de muito tempo de solidão deseperamos!

É da nossa natureza, eu acho, nunca estamos bem! Queremos sempre o oposto do que temos!

InêsN disse...

eu não quero o oposto do que tenho...nunca trocaria o que tenho por nada ;) o que queria era mais tempo para mim. porque preciso, mesmo, de ter o MEU tempo para estar sózinha.

Sofia, Pedro e Joana disse...

Olá, eu penso que existe tempo para tudo, nem que sejam 10 minutos para um auto-miminho...nem que seja quando os nossos filhos estiverem a dormir...
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

Patrícia M disse...

E será que com um pouco de ajuda e empenho de AMBOS os pais, isso não se conseguiria, sem ser apenas com o divórcio..?

Eu diria que sim. Mas eu anseio todos os dias por uma mão ajuda que nunca chega...

InêsN disse...

nós cá por casa temos uma política de apoio mútuo, patrícia. às vezes saio eu, às vezes sai ele e, sempre que possível, saímos os dois...

Mas eu tenho uma necessidade MUITO grande de ter o meu tempo. e às vezes o que tenho não é suficiente.