terça-feira, março 10, 2009

ah...quase me esquecia:


segundo o Ministério da Educação somos ricos e não precisamos de subs. de pré-escolar...

ok.

12 comentários:

Teresa disse...

oi.

Ja sigo o teu blog ha algum tempo, gosto bastante de o ler mas nunca o comentei.

Mas hoje, quando li este post não posso deixar de o fazer.
Não me interpretes mal, eu nem te conheço e muito menos sei alguma coisa dos teus rendimentos.
Mas pelo que vejo parece-me que não vives o dia-a-dia com "a corda ao pescoço" como muitas familias por ai.
Eu também não sou rica, mas se me perguntares tenho perfeita consciencia que antes de mim ha muito mais gente a precisar realmente de ajuda do estado.
Acho que antes de olharmos para as nossas necessidades temos de ver se há alguém que precisa mais.
É obvio que também ha o outro lado, quem nao precisa, quem nao quer trabalhar e consegue tudo o que e subsidios (isso ja é outra historia...).
Mas acredita, diariamente vejo pessoas que têm a corda ao pescoço. é verdade que muitas vezes porque fazem mas escolhas ou definem mal as prioridades. Mas esses sim precisam de ajuda para se porem de pé.

Desculpa o desabafo!

InêsN disse...

olá teresa e bem-vinda aos comentários da ervilha :)

eu também tenho perfeita consciência de que não tenho a corda ao pescoço e de que sou uma privilegiada; uma verdadeira privilegiada. sei-o, principalmente, porque - apesar de nunca me ter faltado nada - já passei por dificuldades e já tive que recorrer à família para conseguir pagar as contas. sei-o porque sou assistente social e TODOS os dias me deparo com o desespero e com a verdadeira miséria.

tudo isto não significa que não me indigne e que não discorde dos calculos que me apresentaram.

mim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sónia disse...

Estamos no mesmo!!!

Cláudia disse...

Sem comentários -.-'

Beijinho

Patrícia disse...

Apesar de haver verdadeiras misérias, e pessoas que necessitam MESMO do apoio uma coisa é certa também ,vivemos com muitas dificuldades no dia a dia. Não passamos fome, mas também não somos ricos e o Estado pode e deve ajudar quem precisa, não só os que vivem na miséria profunda.
Então e quem não vive miséria profunda mas tem dificuldades?? Não se passa fome mas também não se vive uma vida desafogada ... não se está com a corda no pescoço mas tem que muitas vezes contar os trocos e fazer contas á vida!!!
È um dever do Estado ajudar e apoiar as familias que necessitam, e nesse ambito não cabem só os que vivem em miséria extrema.
Mais, tendo em conta que os infantários são tão caros e os da segurança social não têm vagas para os pedidos.
Depois revolta-me que se deêm tantos subsidios e apoios a muita gente que não precisa, e acreditem que conheço vários casos.

Estas coisas revoltam-me a sério.

Desculpa o desabafo e o comentario tão longo Inês

Beijinhos nossos

Mae Frenética disse...

Pois, é tudo mto relativo.
Mas a verdade é q tu descontas para o Estado e pouco usufruis dele, certo?

Eu as vezes tb gostava de ver alguma preocupação com a minha saude financeira por parte de quem me come uma gorda percentagem do ordenado.

Lúcia disse...

explica lá melhor q estou a leste, subsidio para o pré-escolar?

InêsN disse...

sim, lúcia. se tiveres a tua filha num colégio particular podes, dentro de determinados escalões, usufruir de um subsídio do estado. informa-te no colégio da B.

Mother_24 disse...

Pelos vistos eu tb, é que além de n receber subsidio, e o abono de familia ser quase o ultimo escalão, ainda pago o máximo do valor do complemento de horário, bem como a refeição e cenas assim!
giro não é :S

jocas

Mãe Babada disse...

Tou agora a tratar das coisas para entregar o papéis, mas tenho consciência que o mais certo é não ter direito. Gostava que o nosso Estado se preocupasse mais com as nossas crianças e nos ajudasse a aumnetar a natalidade deste nosso pais já de si tão envelhecido.

Eu disse...

Eu diria: segundo o Governo parece que nós somos ricos!!!