quarta-feira, julho 07, 2010

188-365



o meu menino está a crescer.

a crescer daquela forma que os pais não gostam: com sofrimento, lágrimas e suor. tem sido um crescimento quase palpável desde que mudou de sala e que, devido a obras na escola, passou a conviver diariamente com os miúdos mais velhos. porque é com eles que quer estar e eles não o deixam jogar à bola; porque é deles que se abeira e eles mandam-no embora...vai-me contando estas coisas com choro sentido, com lágrimas grossas que me queimam o coração. e o pai diz-me que o deixe crescer, que ele está a aprender, que tudo faz parte..

vai ser sempre assim?

22 comentários:

Anónimo disse...

De outras formas isso também acontece na vida adulta e é bem pior para quem não está preparado ou não passou por isso na infância.
Eu sei que dói mas deixe o seu filho aprender e "sofrer" agora do que quando crescer...

InêsN disse...

concordo, cara anónima :)

A mãe que capotou disse...

Mas é verdade que os miudos mais velhos são uns parvos ! ,p

inesn disse...

parvos, parvinhos, parvalhocos...

(há dois dias quando cheguei à escola, o diogo pediu uma bola emprestada para marcar um golo e eu ver...não é que o fulaneco que estava à baliza não lhe deu a abébia do golo e ainda gozou com ele?! estava capaz de o desancar!)

Mar disse...

Eu também acho que faz parte. Quando isso acontece ao P., costumo chamar-lhe a atenção para o facto de ele também não querer brincar com meninos mais novos, que diz que são bebés. Ultimamente, tem ficado a pensar...

susana canhola disse...

E é assim que o nosso coração fica inquieto, apertado.
Não há-de ser sempre assim, mas infelizmente vão ter muitos dissabores pela vida fora.
Vão encontrar gente má mas vão encontrar gente boa.
Ainda há gente boa, verdadeiros amigos, há, eu acredito.

Cláudia disse...

a minha às vezes também me conta coisas do género...mas ela responde /reage (honestamente ainda não sei bem se é bom ou mau).

Vejo que fica triste, mas uma tristeza relativa...

Vou-te mandar um mail...se não te importares, claro!

Ana Sousa disse...

Como te entendo nês... só me apetece bater nos outros putos...

O pai diz o mesmo q o teu.. mas custa-me tanto...

Helena Barreta disse...

Descanse, não, não vai ser sempre assim. Ou melhor, também o Diogo vai fazer parte de um grupo de meninos mais ou menos das mesmas idades. Assim como ele não brinca com meninos mais novos, os mais velhos, por vezes, para mostrar que já são crescidos não brincam com mais novos.

Parece-me que, e porque já lá vai o tempo que o meu filho tinha desses "dramas", o melhor para o Diogo é explicar-lhe que é mesmo assim que funcionam os grupos e deixá-lo gerir a frustração de não ser aceite. É difícil para as mães, mas faz parte do crescimento. Não podemos impedir que isso aconteça.

Beijinhos

Mãe(q.b.) disse...

Oh Inês... imagino o teu coração de mãe :(... mas felizmente ou infelimente faz parte do crescimento e quanto mais cedo passar por isso melhor

jocas

Anónimo disse...

Olá Inês
Já há algum tempo que aqui não comentava, mas hoje não posso deixar de o fazer.
Todas estas fases deixam-nos angustiadas é impossivel uma mãe não sofrer com o crescimento dos filhos.
O meu filho Vasco não entrou para a primária o ano passado por só fazer os 6 anos em Dezembro, na altura não quis pressionar e acabei por deixar as coisas andarem apesar de a educadora dizer que ele estava mais do que preparado para avançar.
Foi um erro grande, este ano que passou foi um martirio com ele a dizer constantemente que queria ir fazer trabalhos, que estava farto de brincar e no dia que fez 6 anos achou que no dia seguinte iria para a primaria.
Por um lado ganhou imensa maturidade e aprendeu a lêr sozinho, por outro sentiu-se ele e eu muito frustado.
Foi muito dificil e apesar de cada criança ser diferente hoje sei que devia ter seguido o meu instinto e o meu coraçaõ de mãe.
Por isso coragem e muito boa sorte para o Diogo, que tenha um percurso cheio de alegrias.


Beijinhos
Sofia

mdemae disse...

Por cá também houve um periodo assim.. mas é verdade que eles aprendem e essas lições ficam para o resto da vida.
E o facto de nos sentirem ao seu lado é tão importante para a sua auto-confiança!...

beijinhos... muitos!
Bárbara Yu

3 Gatos Miaus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
3 Gatos Miaus disse...

Inês, faz parte... mt mimos p o Diogo. E mt mimos p esse coração enorme de Mãe. :)

Sofia não posso deixar de questionar... n entrou no 1º ciclo por fazer 6 anos em Dezembro??? o que diz a lei, é q as crianças q completem os 6 anos até 31 de Dezembro, devemmmmmmmm obrigatóriamente, iniciar o 1º ciclo!!!! Isto está na Lei de Bases do Sist Educativo!!! é "cortar as pernas" a uma criança q natural, mental e fisiologicamente precisa de aprendizagens q a levam a evoluir a patamares superiores de aprendizagem, respectivas à idade e às novas vivências.
Beijocas e força

Ana disse...

Oh amiga, e mesmo assim....os outros nao podemos controlar, podes e ajuda-lo a ele a ultrapassar isso. O Tomas nao passou por isso mas eu tenho sempre medo que ele o faca aos outros e como tal falo sempre com ele sobre o impacto das nossas accoes nos outros... Um ab.raco forte para ti e para esse puto lindo

Avessa disse...

Ai, ai essas situações são tão difíceis para nós mães! Mas todos passam por isso de uma forma ou de outra. A mim o que mais me custou no ínicio deste 1º ano de escolaridade do meu filho em que ele foi para uma escola nova sem nenhum dos antigos colegas e consequentemente para um novo ATL, em que convivia com os maiores era ver como eles se aproveitavam dele ou de coisas que ele levava (gormitis e afins) e só lhe ligavam com esse propósito. Mas ao longo do ano foi marcando a sua posição e ele próprio foi sendo selectivo no bom sentido dando-se mais com quem realmente se identificava.

Someone disse...

fogo... merda para o crescimento...

limpa-lhe essas lágrimas com mts beijos.
Muito carinho.
Muito afecto.
... e deixa-o crescer, a sentir que poderá contar sp convosco!

Luna disse...

Faz parte do crescimento Inês, convém que ele tb aprende a lidar com mais crescidos para tb aprender a defender-se sozinho.
A nossa sociedade é injusta temos preparar os nossos filhos para isso.
bjinhos
Luna&Petizes

R disse...

beijinho ao Diogo!

Susana disse...

Nunca tinha pensado nisto e agora o teu post levou-me a escrever um também... Força! Bjs

Filipa disse...

Faz parte, mas não acho que tenha que ser assim...
É muito novinho para já sofrer assim diáriamente e isso pode moldá-lo negativamente para o futuro.
Se fosse 1 dia, uma situação esporádica... mas todos os dias! É demais!!!
Não há nada que possas fazer? Não é possível mudá-lo para outra sala? Não há meninos da idade dele?...

ana disse...

è sempre assim querida ,lá na escola os amis novos só controlam quando se juntam todos .Ele está no inicio ,mas depois acaba por ser aceite ,nós deparamo-nos com isso todos os anos ,e de um momento para o outro as coisas mudam muito naturalmente .