terça-feira, maio 03, 2011

da escola..


na última semana do 2º período recebi um recado da professora do Diogo que dizia que ele andava muito distraído e que isso o estava a prejudicar; resolvi, na altura, ir falar com ela de modo a perceber o que realmente se estava a passar e chegámos à conclusão de que se poderia tratar apenas de cansaço já que, nas suas palavras, o 2º período tinha sido enorme e os miúdos estavam-se a ressentir.

na altura não liguei muito a isto e só na semana passada percebi o que a professora queria dizer quando recebi a avaliação do Diogo; ora, sendo que ele ainda não faltou um dia à escola desde o seu início, parece-me absurdo que tenha tido 61 presenças no 1º período e 128 no segundo!

quanto a mim parece-me óbvio que, em vez de andar a reboque das datas religiosas, o calendário escolar devia seguir-se pelo que é melhor para os alunos equilibrando de outra forma os tempos lectivos e tempos de repouso...mas isso sou só eu, claro.

21 comentários:

maedoskiduxos disse...

Isso não é de agora. Já na nossa altura era o q custava mais a passar.

Jonas disse...

Concordo contigo. O calendário escolar andar a reboque do calendário religioso, nós que até somos um país laico, é absolutamente idiota.

Na escola do meu foi a mesma coisa. Todos os alunos baixaram de rendimento, e uma das justificações encontradas pela Directora de Turme e pelos pais, foi a enorme duração do 2º período lectivo.

akombi disse...

e este 3º periodo que é só 1 mês e meio?......por aqui tanto no 2º como no 6º ano todos os alunos em geral ressentiram, agora preocupa-me a mais velha com as provas de aferição e testes....mat e port dizem que a prova conta como 1 teste daí só vão fazer 1.

Voa Borboleta disse...

Queixam-se os alunos, os pais e os professores :P

Na minha escola só se fala na maluqueira de calendário que tem este ano lectivo.

Beijinho.

Sofia

voaborboleta.com

Cláudia disse...

Eu pessoalmente acho que a calendarização do ano lectivo deve andar a reboque das festividades sejam elas religiosas ou pagãs (carnaval), uma vez que estamos num país maioritariamente católico...
Afinal para muita gente é tempo de familia (Natal essencialmente).

No entanto, tenho olhos para ver que este periodo foi longo para todos (especialmente para os alunos) e sim, nestes casos o interesse das pessoas deveria sobrepor-se as todas as outras questões, assim, e uma vez que o 2º Periodo foi demasiado longo as férias deveriam, excepcionalmente, ser no final de Março.

Digo eu... :)

Anónimo disse...

Inês, o calendário está definido assim para que, nas férias escolares, os pais não tenham tanta dificuldade em ter quem fique com as crianças, visto que muitas não frequentam outro tipo de estabelecimento.
Sim, já no nosso tempo era assim, e de facto nada deverá ser estanque e deverá ser modificado se for melhor, mas é um facto que cá estamos todos e não foi por ter um 2º período maior, ainda por cima com férias na altura do Carnaval que tivemos pior aproveitamento. :)

Bjinho,

Catarina (Xavier)

Mãe(q.b.) ao quadrado disse...

Concordo plenamente é q assim saiem dum longuissimo 2º periodo com notas baixas tal é a saturação e tem apenas 1 mês e meio para conseguir subir as notas... ridiculo!

jocas

Susana disse...

128? Epá, ia jurar que na da minha dizia 67 presenças e ela também não faltou um único dia desde o início do ano lectivo. Parece-me que isso é um bocadinho difícil, era preciso ele ter ido à escola aos fins-de-semana também e mesmo assim não dava 128 dias. Isso não será a soma do 1º com o 2º? Ora faz lá as contas...

Susana disse...

Não menosprezando o facto dele estar cansado, claro, mas o 1º e o 2º são semelhantes, o 3º é que tem menos alguns 20 dias úteis do que os outros.

inesn disse...

susana, realmente não bate a bota com a perdigota e acho que tens razão. De qualquer modo, na minha opinião o 1º período deveria ser o mais comprido e não o 2º e, como disse, continuo a achar que o calendário escolar não tem que estar colado ao calendário religioso.

Ana Sofia Santos disse...

o segundo é longooooooooooooooooo
o terceiro é curto.
Estão mal feito, no segundo período nota-se um comportamento péssimo já na recta final.

Ana Rute Oliveira Cavaco disse...

Este ano, então, foi um exagero. A prof. da Maria disse que os professores das AEC se queixavam imenso últimamente da turma, precisamente por isso.

Ana disse...

É por isso que, na escola onde fiz o pré-escolar e a primária, tinhamos uma semana de férias a cada 8 semanas de aulas. E tinhamos, na mesma as férias escolares "normais". E nem por isso deixámos de cumprir prgramas ou deixámos de sair menos preparados, bem pelo contrário.

Não concordo, também, que o calendário escolar ande unicamente a reboque das festas religiosas. Mas sei que, se o regime fosse diferente: mais pausas e/ou pausas em alturas diferentes, a revolução que nãi ia ser nos paizinhos que acham que a escola é o depósito onde entregam os filhos enquanto vºao trabalhar.

Rita disse...

Isso não és só tu, ainda há pouco tempo disse o mesmo no fb :P
Mas sim, tens toda a razão...
Bjs

Jonas disse...

Eu discrdo da afirmação de que Portugal é um país maioritariamente católico. Sobretudo se falarmos em Católicos praticantes, que são uma larga minoria.

Todos os anos, porque quero festejar uma data familiar (que mais ninguém festeja) meto férias. Se é tão importante para os Católicos a celebração destes eventos (e não tenho nada contra), nos anos em que não coincida com uma interrupção escolar, metam férias.

Não acho que o ano lectivo deva andar a reboque, sobretudo se, como diz a nossa constituição, somos um país laico.

Era assim no nosso tempo, sim senhor, também me lembro de me ter aconteciso o mesmo, enquanto aluna, mas o facto de ser assim assim há muito tempo não significa que esteja correcto ou que, mais importante, não possa ser mudado. Afinal de contas, para que é que serve a evolução?

inesn disse...

É isso, Jonas. Até porque quem é praticante de outras religiões também tem os seus dias sagrados...

Uma coisa é o ano escolar outra será o ano religioso. está na altura de reflectir, avançar e melhorar!

Cláudia disse...

Também é verdade, Ines :)

Adaptação aos novos tempos...

...em tanta coisa é essencial.
(daria um post extensivo)
Bjs

Francesca disse...

Principalmente quando existe apenas uma minoria a comemorar a "questão" religiosa. Os outros só querem é aproveitar a pausa.

Aline disse...

Tb concordo. O 2ºperíodo foi enorme.Mas repara que as 128 presenças são o total entre o 1º e o 2º período.

mdemae disse...

Concordo inteiramente. Até porque o 3º periodo vai passar num ápice!

beijocas!

Cris disse...

Como a professora no final de cada período tem de somar as faltas que cada aluno dá, ela escreveu no registo de avaliação o total que lhe aparece no "livro de ponto" e não o total deste período...