quarta-feira, julho 30, 2008

filho da mãe


entrámos naquela fase em que só a mãe o pode levantar, dar leite, vestir, dar banho, ajudar a comer, descer e subir as cuecas, limpar o rabo, brincar, deitar, mimar, abraçar, and so on. se o pai se aproxima, ele guincha qual porco na matança até o pai desistir e me chamar em desespero de causa.

a irmãzinha, em fase permanente de papagaio, segue-lhe o exemplo apesar de, com jeitinho, ainda se deixar levar pelo pai.

e pergunto eu aos especialistas: isto vai até à adolescência, é?!

15 comentários:

Ana disse...

lá por casa tenho o oposto, o miudo é pai dependente (para veres, basta o pai sair para passear o cão que o miudo grita, berra e desunha-se até ao regresso)

xxx

A

InêsN disse...

mas o teu ainda não chegou aos 3 anos, pois não?

é que o meu tb não era assim...!

(aqui no trabalho não consigo ver a tua imagem, não sei se és a ana...ana! ;p)

Rita disse...

Vejo esse filme todos os dias por cá, mas a inês começou nessas fitas a sério aos 6 meses, altura em que passou um dia inteiro sem comer nadinha, só pq eu nao estava...
Desde que começou a falar q quando acorda durante a noite, invariavelmente chama por mim e se temos a ousadia de enviar o pai para a acudir, o choro em vez de calar, aumenta de volume, de decibeis!!
Não é facil, nem para ele que se sente excluido, nem para mim que fico ultrasobrecarregada...


Cá por casa a teoria de que as meninas são filhinhas do papá definitivamente não se aplica...
Espero que não piore ainda mais com a idade!
Putos!

Ana disse...

Olha Amiga, por experiencia propria e fase. Tb tive isso com o Tomas e houve alturas que tb era so pai. Agora tenho o pequerrucho que nao quer nada com ninguem a nao ser com a mae (principalmente) mas tb vai ao daddy e a nanny.
Ana

Ana disse...

E houve alturas que se mostrava completamente apaixonado por mim...."mae eu quero casar contigo!" "Entao e o daddy?" "Deixa o daddy, you are my beautiful princess and I want to marry you!". Mas apesar de na altura ser sufocante e custar eles estarem tao dependentes de nos, aquilo passa e como tantas outras fases, uma pessoa esquece rapidamente!

Ana disse...

Efeitos das férias.....há-de passar.

Ana disse...

sou a ana do ikea ;)

e nao, fez agora 2

xxx

A

InêsN disse...

então vai esperando ;)

(és a ana..ana, então!)

Monica disse...

Tu nem me digas nada, esse é o estado normal do André :D
Se eu não estiver em casa tudo bem mas se estou nem adianta lá ir o Pai...
Beijocas

Monica disse...

Tu nem me digas nada, esse é o estado normal do André :D
Se eu não estiver em casa tudo bem mas se estou nem adianta lá ir o Pai...
Beijocas

Luisa disse...

Cá em casa também é assim. E ainda hoje ouvimos um "Xô pai!" com muitos guinchos à mistura que acabaram em castigo...

E só tem dois anos e meio...

Beijinhos

Dijambura disse...

Já ouviste falar do Complexo de Édipo Freudiano? É precisamente entre os 3 e 6 anos de idade! Na adolescência espera-se que isso esteja mais que superado (até antes). Nesta explicação parece-me que o Sr. Sigmund tinha razão!

bj

Zuza disse...

nãããã é para sempre mnha cara ::DD, digo eu manhe de duas meninAs e sem o édipo a meter nojo :DD

Margarida Atheling disse...

Ui!
Não sendo uma especialista, mas atendendo à actual condição, até fiquei um bocadinho assustada com a perpectiva. Mas até lá... ainda muitas outras coisas acontecerão.

Espero que a fase dure um pouco menos do que a hipótese levantada por ti! ;)

Bjos!

Cristina disse...

A Leonor continua a ser muito mãe. Ainda não sofre do complexo de Electra...


Cristina