domingo, abril 01, 2007

máquina do tempo - IV

há dois anos atrás, por esta hora, estava eu deitada numa cama da Maternidade Magalhães Coutinho e, tanto eu como o pai-vagem, suspiravamos de alívio porque o puto não ia mesmo nascer no dia das mentiras...

1 comentário:

Mãe disse...

Pois foi, e há dois anos o teu Diogo ainda não tinha nascido (a esta hora), mas ficam os parabéns.
Feliz aniversário ao Diogo e parabéns aos pais, que tenham um dia o melhor possível, celebrando a vida do Diogo.
Um beijinho