quarta-feira, maio 30, 2007

maio 06

fez este mês um ano que passei a fase mais desgastante e cansativa, até ao momento, da minha vida como mãe. e é só ao ler como pequeníssimas conquistas me deixavam tonta de felicidade que compreendo a verdadeira dimensão daquilo que vivemos. a sara foi um bebé dificílimo, e só quem teve bebés dificílimos pode compreender o que escrevo, e naquela altura mal podia imaginar a menininha em que se iria transformar (lembro-me que um dos meus maiores medos é que ela ficasse assim para sempre e que ninguém a conseguisse aturar). ainda hoje, nos nossos finais de tarde a três, me lembro das nossas tarde infernais em que mais do que uma vez acabámos os três a chorar. e olho para eles, a brincarem entretidos, e percebo que tudo valeu a pena, que era algo por que tinhamos que passar.

e sinto-me feliz e realizada. e sinto que estes 2 anos e tal foram os mais importantes da minha vida.


17 comentários:

Anónimo disse...

Minha linda:

Todo este processo não correu bem como eu gostaria. Pensei em ti desde o primeiro dia em que me pediram alguém da minha confiança para este trabalho, só pensei em ti! Nem imaginas como fico feliz de te ter mais próxima de mim, ainda que o Tejo nos separe. Escrevo isto na certeza de que sexta feira tudo vai correr bem e será de certeza um primeiro dia de uma vida nova. Espero que corra tudo bem, que te acolham e te apreciem, porque de facto este emprego não vai ser uma sorte para ti, mas sim uma sorte para eles!

Um beijo e entre com o pé direito na sexta feira, afinal é o dia da criança.

Marta Borges

Alda disse...

Valeu a pena e vai valer cada vez mais! :)

Ana Rute Cavaco disse...

:)

Costinhas disse...

é que nem tenho palavras...

(mas desta vez por motivos que nos fazem sorrir)

E depois do primeiro comentário, só sei que fiquei ainda mais sorridente. Porque tu mereces.

beijo

mãe dos kiduxos disse...

Acho que as dificuldades servem também para nos aparar as arestas mais afiadas. Agora tens aí dois diamantes em bruto, dois filhos lindos. O pior já passou...claro que valeu a pena!

E amanhã vai correr tudo bem...

Bjs

rute29 disse...

Nem sabes como te compreendo!!
beijinhos!!!

Rita disse...

Um sorriso cumplice e feliz por te sentir também feliz!

Xana disse...

Disseste tudo!

Beijinhos

AnaBond disse...

desde a tua primeira 'queixa' que pensava 'coitada de ti'... e agora com a minha gaija, ainda mais afincamente penso que sofreste a bem sofrer. a minha não chora como a tua chorava, mas anda a querer fazer frente.... irra!
;)

mas no fundo tudo melhora e depois vem a bonança... porque a tua filha é de fazer parar o trânsito.

és uma grande gaja, uma grande mulher e mãe... e mereces estar feliz e realizada.

beijo grande grande

Carla disse...

Naquelas tarde chorosas custa antever tardes felizes e pacificas. Mas a verdade é que elas existem.

E é já amanhã!! ;-)

Beijinhos doces,
Carla e Beatriz (19m)

Mais Uma Estrela disse...

Gostei muito de ler o teu post.
Deu-me força para uma coisa q quero muito fazer.... ter outro filho brevemente!Obrigado!
beijinhos

morgy disse...

Hoje, neste preciso momento, posso finalmente dizer-te: aiiii como te compreendo! O gabriel, pela primeira vez, adormeceu, sózinho, na cama dele, durante o dia :D beam beam!
Teve uns gases e cocó a sair à bocado, mas não o acordaram!!!
E eu já consegui tirar os lençóis da máquina e pôr a lavar uma máquina de roupa dele!
Extasiada, estou extasiada!!! Só espero que seja para repetir mais vezes!

Paula disse...

Como te percebo!
Nunca comentei aqui mas hoje enchi-me de coragem. A minha filhota faz amanhã 4 meses. E a sério que já achava que a criança tinha sérios problemas... As nossas tardes eram horríveis. Choro e mais choro, gritos, enfim... Acho que só não puxava os cabelos porque não conseguia (mas também não os tinha). Chegava a estar assim das 5 da tarde até à hora de ir para a cama (perto das 9) Dava por mim a contar as horas para o pai chegar a casa para poder respirar um pouco.

Mãe Frenética disse...

:)
Um beijinho grande

Sofia Isabel Quintela disse...

Aiiii... e eu que estou a viver essa fase desesperante... é horrivel, estou tao desgastada... as vezes ate tenho pensamentos que nao queria ter... e depois quando esta ali a dormir parece um anjinho e arrepemdo-me tanto do que penso e digo...

Paula disse...

E olho para a minha agora e parece outra. Calminha na sua espreguiçadeira. Adormece com facilidade. Acabou de adormecer nos meus braços sem eu dar por isso. Quem a viu e quem a vê.

Espero que corra tudo bem amanhã.

Beijinhos.

pal disse...

agora imagina-te em maio de 2008!

aposto que os deixarás no quarto, eles ficarão a tagarelar e vocês a tomar cafézinho na sala!

:)