quinta-feira, outubro 12, 2006

presa na própria casa...

vinha agora da rua com a minha piolhita quando decidi ver o correio. lixo, muito, muito, muito lixo, as always. quando me preparo para subir verifico que há uma chave do correio enfiada na sua fechadura mas sem ninguém à volta. reparo também que junto da chave do correio há uma chave da porta de entrada da casa do vizinho. subo e toco-lhe à porta. não está. não faço ideia de quem seja (as entradas e saídas de gente deste prédio davam um filme).

começo a pensar (não muito que isto está meio desarranjado :p)...

subo para a minha casinha e escrevo um bilhete ao vizinho. ou o coloco junto ao correio ou na porta de casa. por causa das dúvidas (e porque qualquer pessoa me poderia vir reclamar as chaves já que não sei quem eles são) decido-me pela 2ª alternativa.

deixo então o bilhete prespegado na porta de casa dos fulanos.

subo.

no fim dou-me conta que não posso sair de casa porque não sei quando ele vai voltar...

7 comentários:

moika disse...

LOL

Sua patareca!

A mamã disse...

Quando voltar ...que espere ...lol
Jokas

Ana disse...

Quando saires deixas um bilhete na tua porta a dizer a que horas voltas :)

florbola disse...

HE HE!!! A ideia da Ana é boa ; )

sara disse...

É o que dá uma pessoa querer ser boa samaritana e ajudar os outros!
:p

Ana Costa disse...

Pois !!! e quem manda ser boasinha !!!

morgy disse...

põe as chaves dentro da caixa do correio da pessoa, de certeza que têm uma segunda chave, e se não tiverem a fechadura do correio é das mais fáceis de arrombar!
para descargo de consciência podes deixar um bilhete a explicar.