sexta-feira, maio 20, 2005

antigamente era impensável - parte II


- comer caracóis só com uma mão porque a outra está a embalar o carrinho do bebé para ele não começar num berreiro pegado...

- tomar o pequeno almoço às 5 ou 6 da matina (aproveitando a hora da mama)...

- andar a mostrar as mamas a toda a gente...

- pesar mais de 60 kilos e não estar em dieta absoluta (!)...


antigamente era impensável viver em função de uma outra pessoa...mas hoje é o que faço...sem qualquer tipo de amargura...apenas um amor maior que tudo...

bom fim de semana ;o)

7 comentários:

Lara disse...

Pois é... também há muitos "antigamente era impensável" na minha vida... mas sei que concordas comigo numa coisa: hoje é impensável vivermos sem os nossos bebés, não é?
Hum... e eu que tinha receio de não poder comer caracóis por causa da mama... eheheh

TrêsGatosMiaus disse...

Chama-se a isso AMOR INCONDICIONAL...

Ana disse...

O Diogo chorava porque queria caracóis, pois está claro :)

As prioridades mudam, e nunca estamos preparadas para o que vem aí.
A aventura começa...
Para mim está quase!
Beijos grandes

... disse...

Pois é...para mim já passou um ano e ainda ando a fazer coisas impensáveis...em outra era...quem me viu e quem me vê! Um filhote muda tudo não é? Até a nossa capacidade de nos superarmos as nós próprias ;)

Beijinho Grande

PS: ainda não comi caracoís este ano e agora despertaste-me cá um apetite danado...e...se não fosse o puto a dormir na caminha dele ainda desafiava aqui o J. para irmos em busca de uns caracóis e de umas imperiais (já agora com uns tremoços tb... hehehe) Ok...estou com fome e, como não estou a amamentar, vou mas é sacar de uma lata de superbock que tenho alí no frigorífico hehehe ;)

AnaBond disse...

Antigamente era impensável tu pensares fosse no que fosse em que não estivesse incluido uma ervilhinha minúscula mas que nos dá uma força tremenda... ;)

Ana Lúcia disse...

Tudo isso e muito mais. Antigamente era impensável eu andar com camisolas sujas e agora só quando chego ao trabalho é que reparo na nódoa de leite no ombro! Era impensável andar desgrenhada e agora só ao fim de seis meses é que fui cortar o cabelo! Enfim, a gente habitua-se.

Anónimo disse...

Very nice site! »