segunda-feira, setembro 04, 2006

1 hora...

é o tempo que nos separa.

(liguei. estava a dormir. parece que de manhã esteve bem e só começou a chorar uns minutinhos antes de chegarmos. porque estava - e percebemo-lo bem - com muito sono. vou sózinha para falar um pouco com a educadora).

ainda falta 1 hora.

4 comentários:

Ana disse...

É uma questão de hábito para ti e para ele....mas doi tanto, parece que nos estão a apertar o coração e o alívio só virá depois de o veres.

Já me disseram que o que custa mais são as duas primeiras semanas...espero que com o Diogo, já que ele adapta-se bem, seja bem menos.

Está quase....olha vai andando para lá!

Caipi e Mariana disse...

Migaaaaaaaaaa!
Que saudades de falar contigo! Tentámos vezes sem conta telefonar-te mas acho que mudaste o número, tou farta de te mandar mails mas acho que não os recebeste, até as foto da minha sobrinha já te mandei, ve lá e ainda por cima não conseguia comentar no teu blog, mas quase todos os dias tenho cá vindo, menos nos últimos dias porque tivemos de férias.
A Sara é linda, tou apaixonada pelos olhos dela, onde foi ela buscar aqueles holofotes? E o Dioguito tá tamanho XL, tá tão diferente, tá a ficar um homem! Tenho tantas saudades tuas, nina, a sério, manda-me um mail com o teu número, tá?
Beijocas doces!
Caipi e Mariana

Quicas disse...

Olá. Parece realmente haver um pouco de má organização, no que respeita às informações aos pais. Sou educadora de infância e sei por experiencia que os pais sofrem imenso no período de adaptação (às vezes mais do que as próprias crianças). O que queria dizer é que por cá (Madeira) não funcionamos assim. No 1º dia a criança vai com os pais e lá ficam aprox 2 horas; no 2º dia, os pais são encorajados a sair um pouco, e voltar de seguida; no 3º dia, a criança almoça no infantário, ajudada pelos pais, e vai embora; só no 4º dia é que lá fica a dormir, e os pais vão buscar a seguir. Na sexta feira então cumpre o horário de funcionamento normal.
Não pretendo de maneira nenhuma te inquietar (ainda mais) ou dizer que fazemos melhor.
Porque não perguntas à educadora se podes ficar lá um pouco, por ex à hora do almoço? É uma hora crítica, pois a fome e o sono falam mais alto, e uns miminhos da mãe nunca são demais.

Espero que não vejas este comentário como uma intromissão... verás que tudo correrá pelo melhor!!
beijocas

Carina disse...

Está quase! E acredito que daqui a uns tempitos já nem vocês nem o Diogo, estranham a ida para a escolinha :)