quinta-feira, setembro 07, 2006

privilégios

sempre soube que os meus filhos eram privilegiados por estar em casa com a mãe. podiamos ter decidido de outra maneira, de modo a termos uma situação financeira mais estável e agradável, mas decidimos que, durante pelo menos 1 ano e meio, a sua vida seria passada com a mãe.

sempre soube que era um privilégio...

mas só hoje, quando vi uma mãe a entrar no colégio do diogo com uma bebé de 6/7 meses ao colo, é que compreendi de um modo cru a grandeza desse privilégio.

(e custou-me ver aquela mãe com aquela bebé. que não conheço de lado nenhum.)

24 comentários:

Mar disse...

Custa, ao princípio. Deixei o P. com seis meses e fartei-me de chorar. Mas teve coisas muito boas e hoje sinto-me confortável com a decisão (teria que o ter deixado em algum sítio, que o salário do pai não dá - nem de longe - para eu ficar em casa. Podia era não ser o infantário).

Goza a tua Sara a crescer, uma vez que queres e podes. Ela que aproveite - agora tem umas horinhas de mãe só para ela!! :)

Xana disse...

Nem me fales... até ao ano estáva sem o Vasco apenas 3 horas. De repente estou 9:30!!! Está a custar tanto!!! Um segredo que fica aqui entre nós. Não posso postar no meu blog, porque a minha sogra é toda modernaça, tem net, sabe mexer bem e vê o meu blog. Estou com um pouco de ciúmes dela. Talvez seja por EU não estar com ele. Mas o facto de não ser EU a ensinar-lhe a maior parte das coisas, chegar a casa com ele às 19:00 e ter coisas para fazer... não ter quase tempo nenhum para me sentar e brincar um pouco com ele... nem sabes o quanto foste abençoada!

Beijinhos

Monica disse...

E se custa! a Luísa entrou com 5 meses e o André vai entrar com quase 6.. mas tem que ser :(
Beijocas

Dijambura disse...

Se a vida te dá essa hipótese aproveita ao máximo, deve ser das melhores coisas que há, vê-los crescer, desenvolver, expressar afectos... bem de pertinho!!!

Johnnyzito disse...

Realmente custa, e nós que o digamos.
A cria entrou para o infantário ainda não tinha 5 meses.
Mas nem tudo é mau. Ainda que com poucos dias de escolinha, já notamos algumas diferenças no comportamento da criatura.
De qualquer maneira, também nós somos algo privilegiados, já que a minha mulher tem um horário continuo que lhe permite ir buscar a bebé relativamente cedo.

Raquel disse...

Custa e muito...
Eu tenho tido o mesmo privilégio que tu...e não saberia ver as coisas de outra forma...

Raquel disse...

Custa e muito...
Eu tenho tido o mesmo privilégio que tu...e não saberia ver as coisas de outra forma...

Amores Perfeitos disse...

também sou uma previligeada já há 2 anos. è muito cansativo mas claro tem muitas coisas boas.. adoro ser mãe a tempo inteiro..

beijinhos

Amores Perfeitos disse...

também sou uma previligeada já há 2 anos. è muito cansativo mas claro tem muitas coisas boas.. adoro ser mãe a tempo inteiro..

beijinhos

Amores Perfeitos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Alice disse...

Eu deixo a minha com a minha mãe. É muito bom.

Rute disse...

Imagino o que sentiste... é de facto muito triste ter de se deixar o nosso bebé pequenino, mas o nosso país não tem leis que os protejam e nos nos facilite em termos profissionais.

Beijos grandes,
Rute e André

isabel disse...

a minha isabel de 5 meses, 3 semanas e 2 dias, vai ficar entregue a uma ama apartir da proxima 2ªfeira...o meu coração está partido, estou ansiosa e não tenho conseguido dormir bem nos últimos dias.

Mas...é assim que tem de ser!

Teresa disse...

Olá
Também sinto que é um previlégio acompanhar todos os passos do Filipe se bem que também tenho dias que me apetece trepar umas paredezitas...
Mas no fim basta ele fazer um sorriso ou dar-me um mimo e compensa tudo o resto!!!!

Marga disse...

Essa mamã podia ser eu há um ano atrás...

Anónimo disse...

Olá Inês, postei à alguns dias atrás. O meu filho é algumas horas mais novo que a Sara e teve o seu primeiro dia de escolinha na passada quarta feira. Foi um dia muito dificil para os dois. Ele apenas teve duas horas na sala, ficou bem, feliz, mas quando o fui buscar estava a soluçar de tanto chorar. Ontem deixei-o bem e cinco horas depois, quando o fui buscar, estava bem a brincar. Fiquei um pouco mais descançada. Custa-me muito mas tem de ser. Eu tive uma gravidez dificil e já estava há oito meses em casa, Já sentia falta do meu trabalho e das minhas rotinas. Chamem-me egoista mas para ser boa mãe, a cem por cento, tenho de me sentir bem mentalmente. O meu filho é um dos sortudos que apenas vai estar cinco horas no infantário, sim porque há meninos a ficar das oito da manhã às seis da tarde.
Desculpa o testamento.
Apreveita todos os minutos.
Beijinhos para os meninos
Sofia (Seixalense )

ursitazul disse...

Eu decidi deixar o D.numa ama com 7 meses para ir trabalhar por opção. Na altura não tinha necessidade economica de o fazer, mas como me tinham oferecido um bom emprego não pensei 2 vezes. Na altura senti remorços, mas hoje tenho a certeza que foi pelo melhor. Custa, mas eu não tenho vocação para mãe-doméstica e até admiro quem opta por esse caminho.

Sandra disse...

Não é tão mau quando conhecemos e confiamos nas pessoas com que os deixamos, seja avós, amas ou educadora e auxiliares de um colégio.

Os meus entraram para o colégio com 4 meses e meio e 5 meses respectivamente, do primeiro custou-me um pouco confesso, apesar de ter boas referências das pessoas pois já tinham cuidado dos meus sobrinhos do 2º foi como entregá-lo às avós, custa a separação mas sei que fica bem entregue, é bem cuidado e acarinhado e é tão bom deixá-los e vê-los esticar os braços para quem os cuida durante aquelas horas, chegar e vê-los felizes e contentes...

Não é um drama, tem algumas desvantagens, mas para mim também tem muitos beneficios.

Beijinhos

dia-a-dia disse...

E acredita que, ainda assim, não o compreendes em absoluto... Só quem teve de largar um filho de colo em circunstâncias assim pode avaliar... Não o desejo a ninguém...

Tão, mas tão privilegiada que és, Inês! Tão, mas tão privilegiados que eles são, os teus satélites! Arrancá-los à nossa órbita é do pior que nos pode acontecer, a nós e a eles... E olha que a mãe que te fala presenciou uma adaptação à creche, com apenas 5 meses, excelente! Mas mesmo assim...

Beijo.

nuvem cor de rosa disse...

... snif...
e os meus entraram com 5 meses...
snif...

lila disse...

É mesmo um enorme privilégio! Também o sinto assim.
beijinhos

Carla Granja disse...

Custa um bocado, mas apesar de tudo adaptam-se bem...Também tenho uma bébe uns dias mais nova que a Sara...

dianamae, rafael e afonso disse...

É verdade!

São os 3 uns sortudos, o pai, também!


lol

ps.
pedido pessoal:
- neste momento estou desempregada :(
se souberes de algo na zona de Lx ou Cascais, por favor, não te esqueças de mim, ok?


Jinhos e obrigada

nana disse...

e a sorte da mae seres tu!!!!

:o)

@-,-'-

xX