sábado, setembro 09, 2006

as mães do 11 de setembro

acabo de ver um documentário sobre o 11 de setembro e só consigo pensar no que terão sentido aquelas mães, encurraladas pela insanidade humana e pela morte, ao perceberem que não iriam ver os seus filhos crescer. que não voltariam a abraçá-los, a confortá-los, a garantir-lhes que tudo iria correr bem...

senti uma dor tão profunda que se torna impossível imaginar tal atrocidade.

é terrível demais.

15 comentários:

moika disse...

Eu chorei durante todo o documentário...

Marga disse...

Também vi. E só de ver já dói...

Ana Costa disse...

Gostava de ter visto e não tive oportunidade, mas, assim sendo ainda bem que não vi, estes programas fazem-me muito mal...

Caterina disse...

Eu ainda não vi porque também fico muito abalada. Mas parece que está disponível na net. Quando ganhar coragem ou lá.

Anónimo disse...

também vi esse documentário e senti exactamente o mesmo, daí não poder deixar de comentar o que li...
é engraçado como vemos o mundo depois de sermos mães... ainda hoje de tarde estava a pensar nisso.Estive a ver um outro programa hoje à tarde sobre o 11 de setembro, e o meu pensamento era só sobre as maes e os filhos daquele pobre gente! indescritivel!
Sofia

Susana Vasconcelos disse...

Olá Inês.Não vi esse documentário,mas vi o "Voo 93" e a maior parte dos homens que ligaram do avião para as suas mulheres, tinham filhos pequeninos. Senti-me exactamente como tu. Nem imagino como foram aqueles últimos momentos de sofrimento para eles... É terrivel demais.

Beijinhos
Susana

dia-a-dia disse...

É... São tragédias que marcam quem as vive e quem a elas assiste, mesmo tendo passado já 5 anos... E eu também não consigo deixar de recordá-las na pele de mãe...

:(

ursitazul disse...

Eu pensei tb nas mães daqueles que estavam lá encurralados. provavelmente a ver a "morte dos filhos" em directo. Terrivel demais para pensar
:o(

Raquel disse...

:( :(

Mais Uma Estrela disse...

Olá Inês! Obrigado pela dica e pela visita, no prox fim de semana vou ao continente procurar as camisas de noite, e espero q fique resolvido... ou ainda vou para o hospital sem roupa! (como eu odeio camisas de noite...pijamas e essas coisas para dormir!)Um beijinho grande

Rute disse...

Também vi... e também chorei durante todo o documentário...

Não dá para imaginar tamanha dor.

Beijos,
Rute e André

barbarayu disse...

eu não vi... propositada e egoisticamente...

é terr´vel e mais... só de pensar entro num "pânico" interior" que não consigo parar de tremer...

:'(

Lisa disse...

Olá Inês
eu casei em Julho de 2001 e nunca usei nenhum metodo contracepetivo...deixamos andar normalmente...a 11 de Setembro o meu marido disse que não queria ter filhos...que não os queria por num mundo como este !!!
O tempo passou e em Fevereiro engravidei e como é logico ficamos radiantes...
Mas é muito triste...vivemos num mundo terrivel...
Beijinhos e que Deus nos proteja

nana disse...

mas o bush... quem eh que para o bush?.... o bush que nao perdeu os filhos, nenhum, na sua prezada "guerra contra o terrorismo"...

nao tenho palavras para a furia em que me poe o ele ter utilizado a dor dos outros para "back up" os seus planos...

e nao
tambem nao consigo imaginar
porque terrivel demais
a dor dos que nao sabiam
e esperavam
esperavam
esperavam....

sem saber o que.

:,o(

beijinho GRANDE, "mae"...

Anónimo disse...

Também vi e tb me senti como tu... passei o fim de semana a pensar no assunto...

Jokinhas ;)

avena & Guigo